• Jundiaí: (11) 2152-9900
  • Várzea Pta.: (11) 4606-4556
  • Indaiatuba: (19) 3875-7510

Sinistros - Dúvidas

Marechal Seguros

  • O Boletim de Ocorrência é sempre necessário?

    Sim, é obrigatório para roubo ou furto do veiculo e em colisões com terceiros envolvidos. Se não há vitimas no acidente, o B.O. pode ser realizado pela internet, no site www.ssp.sp.gov.br
  • Em caso de indenização integral (PT) de veículo financiado, como devo proceder?

    Varia de acordo com o tipo de financiamento:
    Leasing - O proprietário do veiculo é o leasing, portanto a seguradora paga o valor total da indenização à instituição financeira. Caberá ao leasing devolver a parte já paga ao arrendatário. A própria seguradora entra em contato com o leasing para solicitar os documentos devidos, mas cabe ao arrendatário comunicar o sinistro à ambas.
    CDC - Neste caso, a financeira emite um boleto para a seguradora no valor do saldo devedor, com um prazo médio de 10 dias úteis para vencimento. A seguradora aguarda a baixa do gravame, que é feito pela própria financeira após a quitação do boleto e em prazo previamente estabelecido por ela. Nesta situação, cabe ao proprietário do veículo solicitar da financeira a emissão do boleto do saldo devedor.
    Consórcio - Depende da financeira que define se é emitido boleto ou carta de saldo devedor. Como no CDC, a solicitação cabe ao proprietário do veículo, mas a baixa do gravame ocorre sempre depois da quitação e após a data da próxima assembleia.
  • O que é gravame?

    É a restrição financeira lançada pela instituição no cadastro do veículo junto ao Detran que impede a transferência do bem. Por isso, sempre é solicitado pela seguradora nos casos de veículos financiados.
  • Em casos onde o veículo possui débitos de multas, IPVA e DPVAT, como proceder?

    Devem ser quitados, pois a seguradora não indeniza o segurado, se houver qualquer restrição no cadastro do veículo junto ao Detran.
  • Qual é o valor que a seguradora vai indenizar?

    A seguradora faz o pagamento da indenização baseado na Tabela Fipe (www.fipe.org.br), pelo fator (percentual) contratado na apólice, sempre do mês que efetivar a indenização ao segurado/proprietário.
  • Quando o segurado é diferente do proprietário, quem recebe a indenização?

    Depende da seguradora onde o veiculo estiver segurado. Algumas companhias indenizam somente ao segurado e outras apenas o proprietário. Se não houver vínculos de parentesco entre segurado e proprietário, a seguradora poderá questionar qual a relação existente entre estas partes.